Introdução à fotografia – Parte 1: sensores

Toda câmera fotográfica digital possui um sensor. Inclusive seu celular de última geração, ou seu velho Nokia N75 possui um sensor para captar a luz.

Assim como os olhos humanos, os sensores das câmeras digitais são sensíveis à luz. Eles captam a luz que é emitida pelos objetos, assim como suas variações e sua frequência.

Sensor de uma câmera DSLR
Sensor de uma câmera DSLR

Os sensores das câmeras digitais são análogos aos antigos filmes que os fotógrafos usavam. Naquela época, os filmes (que eram de 12, 24 ou 36 frames, também conhecidos por “poses”) ficavam na escuridão do interior da câmera e na hora de fotografar, eles eram “expostos” e a imagem ficava gravada no filme. Uma vez usado um quadro, não era possível sobrescrevê-lo. Tampouco era possível ver uma foto logo após capturá-la. Era necessário antes de tudo revelar o filme através de processos químicos e ampliá-lo para o papel.

Um rolo de filme analógico
Um rolo de filme analógico

Tratando de câmeras digitais, os filmes foram substituídos por um sensor digital. Este sensor, assim como o filme, captam a luz, processadores internos das câmeras processam a imagem e gravam em forma de arquivos e possuem a vantagem de não limitar a quantidade de “poses” e permitir visualizar a imagem logo após sua captura.

As câmeras digitais mais populares entre os amantes da fotografia são as DSLR’s – sigla que em inglês é Digital Single Lens Reflex, ou “Digital Reflexiva de Lente Única”. Dentro desta categoria de câmera, atualmente existem dois tipos de sensores: sensores FullFrame (o sonho de fotógrafos iniciantes), também conhecidos como FX, e sensores APS-C (existem variações, sendo APS-P e APS-H) Crop, ou DX.

Sensores FX possuem tamanho de 24x36mm, tamanho similar ao de um frame dos antigos filmes fotográficos.
Sensores DX possuem tamanho aproximado de 16x24mm.

Comparação dos sensores FX e DX
Comparação dos sensores FX e DX

Celulares, câmeras digitais compactas e câmeras digitais não-DSLR possuem sensores ainda menores que os APS-C.

O que diferencia um sensor do outro é a grosso modo “a quantidade de luz” possível de ser capturada. Quanto maior o sensor, mais luz ele será capaz de captar.

Fazendo uma comparação, imagine uma área de 24x36mt repleta de copos do mesmo tamanho recebendo água da chuva. Agora imagine um uma área de 16x12mt também repleta de copos do mesmo tamanho. Não é preciso ser gênio para saber que a área maior irá capturar mais água. Da mesma forma é um sensor fotográfico em relação à luz.

Futuramente, iremos falar de outra importante consequência do uso dos sensores DX em relação aos FX.

Anúncios

Uma opinião sobre “Introdução à fotografia – Parte 1: sensores”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s