Ubuntu Touch: O que há, o que vem por aí e o que podemos esperar

Em 02 de Janeiro, nossa versão “guru” do “Open Source”, Mark Shuttleworthjobs anunciou o futuro da plataforma Ubuntu em um vídeo de quase 20 minutos (e usando um cinto brega ao quadrado): um sistema operacional voltado para as plataformas móveis, como tablets e smartphones, porém, ele quer ser mais que isso.

screen_sizes_4_devices

O Ubuntu Touch já foi assunto em um passado recente deste blog e tem se tornado cada dia um sistema mais e mais promissor, contando com design elegante, funcionalidades interessantes e, lógico, um pacote de serviços atrelados ao software, como Ubuntu One, para backup e armazenamento em nuvem, e o Ubuntu Software Center, uma Central de compras de aplicativos, jogos, livros, revistas e afins.

Smartphone ou PC?

O Ubuntu Touch foi pensado para substituir um computador. Utilizando um smartphone com uma dock station e conectado a teclado e mouse sem fio (ou USB) e a uma tela, seu smartphone se transforma em um computador completo, oferecendo a mesma experiência do Ubuntu Desktop, com suíte de escritório, programas de edição de imagens, emails, acesso a internet e outros, mas sem perder as funcionalidades de smartphone, como a capacidade de enviar e receber SMS e ligações. Trocando por miúdos, é uma estação de trabalho completa no bolso de sua calça.

Toda essa maravilha tecnológica não vira realidade com pouco processamento. Para que as funcionalidades acima estejam disponíveis, é necessário um smartphone com processador dual-core de, no mínimo 1.2Ghz. e 2GB de memória RAM.

Embora essa funcionalidade tenha sido pensada para ser utilizada no Ubuntu for Android, obviamente esperamos que ela seja transferida para o Touch.

Tablets

Enquanto Apple e Samsung se apunhalam na busca pela liderança do mercado, o Windows Phone vem comendo pelas bordas, mas o grande problema é a falta de carisma que o sistema de Redmond carrega consigo. Enquanto o iOS possui fanáticos e o Android possui usuários que pouco se importam com o passado do Google, o Windows possui um mercado limitadíssimo. Já o Ubuntu não tem fanáticos ou simples “usuários”. Possui “torcedores”. Uma torcida que cresce diariamente e que faz questão de falar de seu sistema.tablet-home-portrait

  tablet-searchtablet-media-player-large

O Ubuntu Touch é um sistema projetado para telas de toque. Com design elegante e uma identidade visual própria, fruto dos anos que o Unity vêm sendo testado nos Desktops, o Ubuntu está recebendo em 2013 um novo servidor gráfico, o Mir, que irá substituir de vez o X.org, que vem sendo utilizado há mais de 20 anos e já não suporta tantas funcionalidades sem algumas “gambiarras”. O Mir está sendo projetado para atender às necessidades dos usuários e aos projetos relacionados ao Ubuntu Touch e ao Ubuntu Desktop.

Quando?

A previsão é que o sistema esteja disponível para o mercado consumidor até o final de 2013, mas é muito mais provável que seja mesmo em 2014 que o sistema irá chegar aos aparelhos mundo afora. Já de cara, o Ubuntu Touch irá competir com o Firefox OS pela quarta posição, sendo assim, não vamos cantar vitória antes do tempo e aguardar as novidades.

Operadores da Austrália, Indonésia e China já fazem parte do Ubuntu CAG (Carrier Advisory Group).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s