Dez coisas que faltam para o Ubuntu ficar perfeito Parte 1

Este artigo é baseado no “10 Days of Ubuntu 10.10 Requests” do tannerhelland.com.

O Ubuntu é um sistema “quase perfeito”. Não fosse pela falta de games e alguns detalhes, ele seria realmente um Windows Killer e um Mac Killer. Mas exatamente no que ele deveria melhorar para ser realmente perfeito? Ele já é totalmente integrado à web, possui Twitter e outras redes de relacionamento direto do Desktop, uma excelente segurança, mas nem tudo é perfeito, por isso, dividi dez pontos que em minha humilde opinião precisam ser melhorados no Ubuntu para que ele se torne perfeito e estou compartilhando com vocês. Sintam-se à vontade para comentar e também deixarem suas opiniões.

1: Instalação de pacotes mais fácil

É tão simples instalar um programa no Mac que depois de sair dele, até no Windows torna-se feio ter que avançar, avançar, finalizar.

No Ubuntu nós temos a Central de Programas do Ubuntu, que ajuda muito quando o assunto é instalação de programas. Mas e aqueles programas que não estão lá?

Seria simples se para instalar um programa, precisássemos apenas “arrastá-lo” para uma pasta “Aplicativos” bem localizada, assim como no Mac. Tudo bem que muita gente concorda que o Ubuntu está cada vez mais parecido com o sistema do pomar, mas as coisas mais interessantes do sistema não estão se parecendo nem um pouco.

A listagem de softwares da Central de Programas deveria incluir screenshots dos aplicativos e a busca eles deveria ser mais facilitada, como por exemplo, ao procurar por exemplo, “edição de arquivos PDF”.

2: Um player de música com melhor tratamento

Muitas opções de players de música existem para o Linux, dentre elas o Amarok, que é feito em QT para o KDE, mas o Ubuntu escolheu logo um player que não traz nenhuma beleza visual, o Rhythmbox. Gerenciar listas de execução com ele não é tão simples e quando o programa procura outras músicas no disco, a execução da música sofre “cortes”.

O Windows Media Player pode organizar suas músicas por gênero, artista, ano de lançamento e outras informações bem completas. O Itunes, dizem, é excelente para gerenciar grandes quantidades de arquivos de músicas, além de os dois softwares, o da Apple e o Microsoft serem atraentes aos olhos.

Querem que o Rhythmbox faça parte do sistema? Melhorem a forma como ele gerencia a biblioteca de músicas, as listas de execução, deem uma revisada no visual do programa, de forma que não pareça um aplicativo dos anos 90 e pronto. Mais ou menos algo como o (para Linux, infelizmente finado) Songbird.

3: Uma integração real com o WINE

A promessa vem desde 2009, que o WINE estaria integrado ao Ubuntu, mas não foi na versão 10.04 e pode não ser na versão 10.10.

Seria ótimo se você fosse instalar um programa “For Windows” no Ubuntu e ele mostrasse o nível de compatibilidade, assim como é mostrado no site do WineHQ, como “Ouro, Prata, Bronze e Lixo” através de um banco de dados on-line, assim, pouparia tempo das pessoas na busca por informações sobre compatibilidade.

O Winetricks faz um trabalho excelente, mas, se tanto o Wine quanto o Winetricks estivessem integrados ao sistema, pouparia muito trabalho na busca por informações incompletas ou desencontradas.

Outro detalhe legal seria mostrar os ícones reais do aplicativo sem a necessidade do plug-in do WINE que provê essa função.

4: Melhoria nos ícones do sistema

O Ubuntu 10.04 deu uma melhorada no visual das pastas, com ícones diferentes para cada pasta dentro de sua “Home”, mas os ícones do sistema não são tão legais assim.

Enquanto o OS X e o Windows apostam em ícones mais “realistas”, o Ubuntu com o GNOME vai na direção contrária, com ícones que parecem desenhados por artistas de quadrinhos infantis.

O menu Aplicativos está lotado deles: Internet, Gráficos, Escritório, Evolution…todos parecem ter saído dos quadrinhos da Turma da Mônica e isso me deixa frustrado.

Claro que existem centenas de opções no Gnome-look.org, mas por que procurar alternativas, se o sistema já pode vir com o melhor de fábrica? Pergunte a um Mac User se ele trocaria os ícones do sistema e pergunte a um usuário que instalou o Ubuntu a uma semana se ele acha que os ícones do sistema precisam de um melhor cuidado…

5: Uma ferramenta de backup simples e eficiente.

Mais uma vez terei de usar como exemplo o OS X. Quem alguma vez usou a função Time Machine do Mac vai compreender muito bem o que eu quero dizer.

Uma vez com o sistema e todos os aplicativos que você usa instalados, seria ótimo ter uma ferramenta que fizesse o backup do sistema, depois o backup incremental. Em caso de necessidade de formatação do sistema, bastaria inserir o Live CD e escolher a opção “Restaurar de um arquivo de Backup” e o instalador lhe mostrasse os backups feitos, permitindo até que ponto você gostaria que seu sistema fosse restaurado.

Claro que uma interface amigável e nada de linhas de comandos seria ótimo para esta função. Você escolhe de quanto em quanto tempo será feito o backup, escolhe o drive de destino do backup, e relaxa e goza.

Seria ótimo também a opção de “Voltar no tempo”. Fez uma alteração que não deu certo/não funcionou? Volte no backup de uma hora atrás e pronto. Tudo consertado.

 

Continue lendo os outros cinco itens:

Anúncios

21 opiniões sobre “Dez coisas que faltam para o Ubuntu ficar perfeito Parte 1”

  1. Eu uso o ubuntu há mais ou menos dois anos. A única coisa que me vem a cabeça ao ler esta lista é: Qual é o custo relativo entre um Windows/MacOS/Ubuntu?!
    Para mim a vantagem de se ter uma versão do Ubuntu instalada no sistema é que eu não paguei nada por ela, ou então que eu tenha feito uma doação compatível com as minhas finanças. Enquanto o Mac e o Win possuem ícones bonitinhos, fácil instalação de software e um player de música bom, estes custam algo que não é compatível com estas pequenas funcionalidades. Já o Ubuntu é Open-source, você pode instalar diferentes programas nele, tem suporte oficial e não-oficial, toda uma sociedade buscando sua melhoria e desenvolvimento, com o pequeno defeito de exigir que seus utilizadores tenham que ler um pouco mais, correr atrás de informação e se dedicar a resolver seus próprios problemas, além de ser distribuído gratuitamente.
    Tudo que foi listado está perfeitamente correto. O Ubuntu tem estes problemas que afastam muitos usuários. Entretanto, as características positivas do Ubuntu superam e muito tudo isso, tornando este para mim o melhor sistema operacional.

    1. Então, Nicolas, nós sabemos que o Ubuntu em relação aos outros sistemas tem um custo x benefício excelente (pra não dizer custo zero), mas não podemos nos esquecer que nas palavras do próprio Mark Shuttleworth, ex-CEO da Canonical e dono do Ubuntu…não sei reproduzir as mesmas palavras, mas ele afirmou que iria tornar o Ubuntu competitivo em relação ao Mac e ao Windows…se é assim, beleza…aproveitei e apontei “aonde” eu vejo os problemas e as possíveis soluções.

      Não adianta falar que existe uma ferramenta de backup XYZ que funciona lindamente, se para funcionar você precisa configurá-la, escolher as pastas que deverão ser feitos backups e outros. Usuário não-geek não sabe quais pastas deve salvar, qual programa baixar e aonde encontrar. Se é para tornar competitivo, pense em como o outro sistema se comporta, se não souber criar algo inovador frente aquilo, copie mesmo, na cara dura (a Microsoft faz isso a anos e ninguém reclama) e mostre que é simples.

      Ainda faltam expor os outros cinco pontos em que o Ubuntu precisa melhorar pra ficar quase perfeito, mas estes que eu mostrei já mostram algumas necessidades fundamentais.

      1. Kadu,
        Acho que não é a questão de o usuário ser geek ou não. Meu pai é totalmente não-geek e consegue realizar tudo o que precisa desde sincronização de pastas até instalação completa da distro. Acho que isto envolve uma questão não de facilidade, mas de preguiça mesmo. A cada dia o usuário se torna mais preguiçoso em procurar conhecimento e informação, até para as coisas mais simples. Enfim, ai eu já estou entrando em uma questão mais filosófica-social.
        Espero que não tenhas me entendido errado, concordo plenamente com a lista. Ainda tem muito o que desenvolver, e acredito que isto ocorrerá muito mais rapidamente do que os Win/Macs devido a quantidade de usuários de ubuntu. Se todos que usam se disponibilizarem a ajudar minimamente o ubuntu tem grandes chances de superar todos outros sistemas.
        Era isso.

  2. Concordo contigo nessas questões, acho que sobre o backup é um boa questão e poderia começar com a base do OpenSolaris por exemplo e seu recurso chamado “Time Slider” que permite por exemplo dentro de uma pasta você simplesmente correr uma barra de tempo e mais mostrando as mudanças ocorridas naquela pasta. Permite inclusive se você tiver um texto simples ou algum fonte de programação, comparar a versão atual com uma versão anterior, vendo exatamente onde ocorreu as alterações que ficam destacadas.

    Mas um forma mais prática de backup total do sistema realmente seria muito bom.

  3. Após comentar eu fui procurar soluções para os pontos fracos do Ubuntu perante os Win/Mac. Encontrei um programa para Backup que é o bixo: Remastersys. Na realidade ele sincroniza pastas em diferentes fontes, o que pode ser transformado em backup.
    Enfim, é só procurar que as coisas aparecem.

  4. … tens toda a razão nesta crítica contrutiva, podendo icluir que um bom, prático e gráfico gerenciador de boot viria muito bem, já que sobrou pro Linux fazer isso quando usamos dual boot…
    … quanto ao backup, nem se fala, ainda tenho que voltar ao Win para realizar pois as opções em Linux são fracas (ou ainda não conheci uma boa devido ao pouco tempo de uso com linux)!
    … muito boa sua análise… aguardamos a segunda parte…

  5. Meu ponto problemático até é o fato de não ter ferramentas para a sincronização com o meu iPod touch. Tudo que já tem publicado na internet envolve acesso por SSH. Eu quero uma ferramenta mais prática, mesmo que tenha que utilizar o iTunes pelo Wine para isso. O importante é utilizar o dispositivo sem ter que necessariamente fazer o jailbreak dele por exemplo.

    Todas as opções que existem atualmente funcionam muito bem em “ipods” tradicionais, porém em iPhone/iPod touch não temos nada! Fico obrigado a utilizar um Windows 7 para isso.

  6. Eu acho os ícones do Ubuntu bonitos, são bem originais… Windows tem mto gloss, todo aquele brilho até faz mal pro meu olho.

    Sei lá, gosto é mto relativo… Acho que me acostumei com a simplicidade que o Ubuntu oferece. Simples e prático, agora ficou parecendo o tema do Windows 7… “Incrivelmente simples”. uhuahuahua.

    O Rythmbox não é feio, sua aparência está integrado ao sistema, o que faz dele bonito. Mas isso não quer dizer que ele não possa ficar mais bonito. hehe. A gente não fica olhando muito tempo para o ele mesmo… =P

    E aff… Wine default? Never. Se alguém quiser instalar coisas de Windows num sistemas que não é Windows, que seja por sua conta e risco.

    Fiquei curioso para saber os próximos 5 itens para um Ubuntu melhor… realmente fica difícil de imaginar. xD Ainda assim somos sempre surpreendidos.

  7. A insatisfação é quase unânime. Compartilho com suas críticas (construtivas).

    Se a Canonical quer brigar de fato com os softwares proprietários, suas recomendações são só pra começar!

    Abraços!!! E viva o dia do Nerd, seu NERD!!! 🙂

  8. Sr.Kadu,
    Uns dias atrás pensei em alguns destes aspectos mesmo sem ler o seu artigo, porque já não vir tudo pronto até os computadores novos para o usuário nem precisar configurar nada. Mas aí me vem a grande questão do Linux, e aonde iria parar a nossa liberdade de poder modificar tudo e deixar com a cara de cada usuário? Seria totalmente o contrário da filosofia Linux, ter liberdade. Enquanto os outros ficam com seus ícones sem poder mudar nada, restritos aquilo que já vem pronto ou seja fiquem com o seu prato feito que nós escolhemos o que queremos.

    1. 1º: Tiago, existem “N” maneiras de se customizar o Linux. Seria menos necessário customizar o sistema se ele já viesse com um visual “arrebatador” de fábrica. Poucas pessoas achariam realmente necessário trocar o tema de ícones original do Ubuntu pelo “Faenza icon set”, ou mesmo pelo terrível “MacBuntu”. Muitas pessoas se sentiriam “confortáveis” com a hegemonia do ambiente de trabalho.

      2º: Para geeks é fácil encontrar um esquema de ícones que lhe caia no gosto, mas nem todo mundo tem o tempo e o conhecimento dos geeks para tais tarefas.

      3º: Se pode fazer bonito de fábrica, para que deixar para que os outros façam?

      4º: Os geeks que não quiserem ter sua “liberdade” afetada por ícones mais bonitos ou por janelas mais arrumadas podem a qualquer momento migrar para a distro mais próxima, mas o usuário que não é geek pode e deve ter do Ubuntu o que há de melhor no universo Linux.

  9. Camarada… uso o Ubuntu a uns 3 anos… e quanto ao visual tem como deixar o X coisa linda cara… com configuração do jeito que queira, bem mais maleavel e quase 100% configuravel, diferente do Win ou Mac… e acredito que essa distro não é nem um pouco complicada, é até mais simples de se instalar programas (especificos porque os basicos ja vem por default) sem digitação de codigos anti pirataria.A questão é que estamos acostumado a o jeito do Windows, procurar (comprar) um software e clicar no executavel, no Ubuntu, é procurar o nome, encontrar na lista de gerenciador de programas e marcar instalação…. pronto! acredito na minha opinião, é basicamente uma questao de esquecer o win e acostumar com essa distro.é isso VIVA VIVA,,, gostei do topico.

  10. Cara acho que vc tem razão. O Ubuntu é um bom sistema operacional que está evoluindo e precisa de nossa contribuição para ficar cada vez mais agrádavel. Fazendo uma comparação entre uma distribuição atual e uma de uns 3 anos atraz, podemos ver o quanto melhorou. Agora é aplicar estas e outras boas ideias que os concorrentes fazem sem deixar de ser GNU Linux, que é a grande elegância, vantagem e segurança deste sistema operacional maravilhoso, mas que pode melhorar. Mesmo assim eu amo ele. Existe também outras distriuições que tem boas ideias e vale a pena agente dizer que gosta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s